Estética Periodontal e Tomografia: conheça a poderosa união!

A Estética Periodontal é uma das especialidades da Odontologia Estética que é cada vez mais buscada pelos pacientes.

Sua eficiência está intimamente ligada ao uso de técnicas minuciosas de análise do tecido periodontal, sendo o uso da Tomografia crucial nesse contexto clínico.

Por isso, confira hoje como você pode tirar o proveito máximo dessa poderosa união na sua rotina clínica!

O que é a Estética Periodontal?

Desde meados de 1970, o uso de técnicas cirúrgicas periodontais com objetivos estéticos já vem sendo realizadas.

Com o avanço acelerado da tecnologia aplicada à odontologia, com equipamentos altamente capazes, softwares integrados e capacidade de planejamento digital, novos procedimentos foram criados para melhorar a estética dentofacial.

Cada paciente é único e, após a avaliação de sua saúde periodontal, com o auxílio de equipamentos radiológicos modernos e conforme sua expectativa, pode-se decidir por alguns procedimentos cirúrgicos para corrigir o sorriso gengival como:

Gengivectomia

Cirurgias estéticas ao redor do contorno dos dentes.

Gengivoplastia

Cirurgias estéticas relacionadas ao excesso ou hipertrofia de tecido gengival (como o sorriso gengival).

Classificações do tecido gengival

A classificação do tecido gengival do paciente é fundamental para o sucesso de qualquer solução terapêutica na odontologia estética, mas não há ainda consenso nesse tema.

Isso ocorre porque ainda perduram dúvidas sobre quais seriam as medidas exatas que definiriam a gengiva fina e espessa.

Outro fator determinante no tratamento periodontal é o biotipo gengival, que acaba por definir a espessura do tecido periodontal a ser alvo de procedimentos de cobertura radicular e implantes, por exemplo.

Por isso, para efeito de referência em sua prática clínica, reunimos as métricas para classificações do tecido gengival mais utilizadas atualmente:

Estudos e suas respectivas classificações para o tecido gengival.

Estudos

Biotipo fino

Biotipo espesso

Kan JY e col.4

≤1 mm

>1 mm

Claffey N e Shanley D.5

≤1,5 mm

≥2 mm

Egreja AM e col.6

<1 mm

>1 mm

 

Vale destacar que variações na arquitetura dos tecidos periodontais tanto moles quanto ósseos de cada paciente podem influenciar o tipo de resposta aos procedimentos estéticos.

Tecidos finos costumam apresentar propensão alta a retração gengival, deiscência e fenestração – além de apresentarem menor resistência a traumas e, portanto, maior imprevisibilidade clínica.

Tecidos espessos, por outro lado, apresentam maior resistência a traumas e consequente ganho em previsibilidade de cicatrização pós-tratamento.

Como medir a espessura gengival?

Usualmente, a mensuração da espessura gengival pode ser feita através da transparência à sondagem ou por meio da técnica de sondagem transgengival.

Entretanto, ambas as técnicas possuem limitações: aquela é caracterizada pelo desconforto e dor causada ao paciente, essa, por distorções ocasionadas pelo posicionamento inadequado da lima.

Por isso, muitos autores recomendam o uso da tomografia computadorizada de feixe cônico (CBCT) para uma avaliação extremamente precisa (chegando a acurácia de 0,1 mm de espessura do tecido mole).

Tomografia Computadorizada (CBCT)

Por meio da tomografia computadorizada, os problemas das radiografias convencionais como a distorção e sobreposição são totalmente evitados.

Além disso, as imagens CBCT oferecem um exame tridimensional, com imagens detalhadas e altamente precisas.

Dessa forma, é possível trabalhar com as vantagens da Tomografia Computadorizada nos tratamentos periodontais, contando com informações riquíssimas como morfologia óssea, achados patológicos e anatomia.

Ao lado da Tomografia CBCT, avaliar as estruturas do periodonto vira uma tarefa fácil, e o cirurgião-dentista pode facilmente medir:

  • Distância entre a margem gengival e a junção amelo-cementária;
  • Distância entre junção amelo-cementária à crista óssea alveolar;
  • Distância entre a margem gengival e a crista óssea alveolar;
  • Espessura da mucosa vestibular e palatina/lingual;
  • Espessura óssea cervical.

Conheça nossa linha de tomógrafos Vatech!

Leve à sua clínica a produtividade e eficiência que a Vatech agrega em cada linha de tomógrafos odontológicos, e leve sua produtividade a outro patamar.

Converse com nossos consultores especialistas agora para conhecer nossas condições especiais e revolucionar sua análise estética dos tecidos periodontais.

 

Estética Periodontal e Tomografia: uma poderosa união para suas cirurgias!

Compartilhar:

Endereço:

Rua Aureliano Guimarães, 172 – Conjunto 1010 Vila Andrade | 05727-160 | São Paulo – SP | Brasil

Telefone:

+55 11 2365-7154

+55 11 2365-7167

 
E-mail:

venda@vatechbrasil.com.br

Todos os direitos reservados a Vatech Brasil.